Todo e qualquer conteúdo desta página pertece ao autor desse blog, não é permitido o seu uso sem a sua devida autorização. Agradeço a sua visita e peço encarecidamente que deixem as suas opiniões nas postagens, sendo assim a melhor forma de retribuição.

 

O segredo do auto-tune, conheça melhor essa ferramenta

06 agosto 2011

Muito tempo ouvindo música, me encantei com um efeito que a pouco tempo soube que se chamava auto-tune. Estava ouvindo um dos meus vícios auto-tunizados quando resolvi fazer uma postagem no meu blog para explicar melhor para meus amigos leitores um pouco sobre sua história e como essa ferramenta está sendo usando mundo a fora. Lembrando logo que não economizarei dedos ao digitar essa publicação, vamos sem enrola para a matéria.


Diferente do que muitos pensam o Auto-tune não é um programa, e sim um plugin, uma extensão para software de edição de áudio. o Auto-Tune (do inglês, "auto afinar") foi criado pela empresa Antares Audio Technologies em 1994 e é utilizado não só para mudar sutilmente a altura do som, pode ser usado, para alguns ajustes vocais, mas também como um efeito deliberadamente preparado para distorcer a voz humana, semelhantes às produzidas pelo aparelho Voxbox.

Entenda como funciona:

É como se fosse um corretor ortográfico de um programa de texto como o Word, ele grifa exatamente as as palavras que ele acha que estão erradas, só que nesse caso são as notas.


Você configura uma velocidade para se ajustar a voz do cantor entre 0 - 400
"Se você configurá-lo para 10, isso significa que o campo vai ficar ao meio caminho de saída para o campo-alvo em 10 milésimos de segundo", diz Hildebrand. "Mas se você deixar esse parâmetro ir para zero, ele encontra mais próxima nota e muda o tom de saída instantaneamente"


Resumindo... depois de gravado, o áudio é jogado no programa onde tem o plugin. Na tela do computador aparece uma escala, o lugar em que a nota musical está e onde ela deveria estar. A afinação da voz pode ser ajustada numa escala de 400 a zero. No 400, fica natural, exatamente como falada ou cantada. No zero, parece a voz de um robô defeituoso: metalizada e engasgada.

Em todo o caso ele empurra sua voz para a nota ideal em milésimos de segundo dependendo da configuração.

Parece simples, mas não é bem por aí, cada pessoa tem uma configuração diferenciada dependendo da sua voz e o cantor pode até não ter noção de notas, mas o produtor que está manuseando esse plugins sim, tem que está super atento nas notas. O programa é bom, faz muito, mas milagre também é coisa pra água benta, por que mesmo com auto-tune tem nego que caga e morre e não chega lá.


Essa incrível ferramenta desenvolvida por Andy Hildebrand, que usou uma fórmula matemática chamada de autocorrelação é o nosso famoso photoshop para voz humana, e fez tanto sucesso que com tanto dinheiro que ganhou com essa ferramenta se aposentou com 40 anos.

Até então era um segredo comercial, a mágica dos estúdios que transformava qualquer voz em um grande vozeirão.

Mas o efeito Auto-Tune só ficou conhecido mesmo por ter um uso extremo empregado na canção Believe (1998) da cantora norte-americana Cher . ("Believe" é uma canção dance megahit vencedora de Grammy Award. A música é a 7º maior canção de todos os tempos.) Por ser a primeira cantora de sucesso a usar o Ato-tune, as pessoas acabaram até associando o plugin ao seu nome: Efeito Cher. Mas isso não durou muito.


Depois da Cher, o duo eletrônico Daft Punk em 2000, fez uma canção cheia de efeitos (ou defeitos) Auto-tune chamada "One more Time" que foi muito criticada por grande parte da industria musical tanto pelo efeito quanto pelo uso de sintetizadores na música dance pop.


Logo depois o norte-americano T-Pain no ano de 2003, usou o mesmo efeito para suas canções, ele disse que usou o plugin de ajuste vocal, apenas para trabalhar a sua voz e como ninguém mais estava fazendo aquilo resolveu estudar junto ao seu produtor formas de aproveitar essa ferramenta, lançando assim após 2005 várias canções autotunizadas. "Eu conheço o Auto-tune melhor que ninguém, estou tentando descobrir todas as maneiras de usa-lo" Disse o T-Pain em entrevista.

Exemplo disto é sua canção Buy U A Drank de 2007 que foi um grande sucesso ou até mesmo a de 2009 com o Lil Wayne que mostra claramente o uso demasiado do plugin.


Note a diferença entre ambas, uma, um pouco mais ruste, um estilo mais urbano, e outro mais melódico com o auto-tune nas alturas.

O que não falta é Auto-tune nas músicas do T-Plain, consagrando assim a ele o título de: Rei do Auto-tune, que vêm revitalizando o efeito a cada canção.

Esses cantores dizem que essa voz robótica dá emoção ao rap, deixa a canção alegre e com um efeito mais futurista e eu concordo, particularmente gosto muito do resultado final gerado por um belo e bem aplicado auto-tune, hoje em dia até mesmo os grandes mestres da música se renderam ao charme do plugin.

Em 2008 foi o ano do Auto-tune, uma grande parte dos cantores de pop e black resolveram investir nesse recurso, muitos falaram que a razão é simples, ninguém quer mais gastar horas e horas no estúdio, ao invez do cantor cantar 3 ou 8 vezes aquela mesma canção até alcançar a nota certa, eles cantam umas duas vezes e ajustam os deslizem no plugin.

A mulher que se destacou em 2008 com o auto-tune com certeza foi a Rihanna que adorava o efeito.

Entre as músicas de sucesso na época estavam:

Rihanna - "Disturbia" (2008)
Auto-Tune é apenas um dos elementos aqui que cria uma sensação perturbadora.Uma grande variedade de distorções são utilizados para criar o outro mundo.

Chris Brown - "Forever" (2008)
Chris Brown não é um cantor que exigiria Auto-Tune para permanecer no campo, mas ele sempre que pode usa. Na verdade, a abertura de "Forever" é cantada sem o seu uso. No entanto, o uso criterioso de Auto-Tune pelo produtor Polow da Don é um elemento essencial na criação do conjunto de som.

TI com Rihanna - "Live Your Life" (2008)
A Rihanna usa a distorção Auto-Tune fazendo seu som quase tão exótico assim como as letras anteriores Moldovan. No final da música uma clara, uma caída sem distorção tem um impacto extra devido à distorção anterior.

Lil Wayne com estática Major - "Lollipop" (2008)
Rapper Lil Wayne saltou sobre o bandwagon Auto-Tune da mesma forma como ele abraçou a forma diferenciada de cantar hip-hop em suas misturas.

Black Eyed Peas - "Boom Boom Pow" (2009)
Essa aqui é minha preferida entre os Auto-tune. Quando o Black Eyed Peas decidiu revisitar os sons futuristas de electro, eles trouxeram Auto Tune-along para banhar seus vocais em uma lavagem, mecanicista robótico. O resultado é uma carta-topping primeiro single pop.

Kanye West - "Heartless" (2008)
Quando o rapper Kanye West começou a gravar seu álbum 808s Heartbreak e no rescaldo do trágico falecimento de sua mãe , ele diz que ele tinha para expressar emoções que não poderia ser expressa unicamente por meio rap. Conseqüentemente, West canta com freqüência ao longo do álbum. Ele usa Auto-Tune liberalmente, porque dá a sua voz um som de "coração partido". T-Pain foi consultado sobre o uso correto da tecnologia no estúdio de gravação.

Jamie Foxx com T-Pain - "Blame It" (2009)
Há momentos em que o Auto-Tune pode ir um pouco ao mar. Aqui produtor e performer caracterizado T-Pain encharca toda a gravação em pesadas Auto-Tune. No entanto, isso adiciona à forma como o memorável "al-al-al-álcool" linha se torna.

O Auto-Tune hoje virou algo muito comum, quase que obrigatório, em alguns estilos, como no Reggaeton, Dance, Pop e até algumas canções de Hip-hop, eles dão um charme e uma caracterisca singular.

Essa ferramenta gerou tanta polêmica que em 2009 o cantor Jay-Z criou uma canção chamada "D.O.A. (Death of Auto-Tune)" --"Morte ao Auto-Tune", atacando os cantores que usavam a ferramenta banalizando seu estilo autotunizado.


"Isso é anti-autotune, a morte do ringtoneIsso não é para o iTunes, isso não é para a cantar junto
Mano essa merda é violenta [...] Esta é a morte do autotune, momento de silêncio... La da da da... hey hey hey adeus [...] Voltem ao rap vocês estão imitando muito o T-Pain [...]"

Entre a lista de cantores atuais que se destacam usando o auto-tune temos Akon, Britney, Wisin Y Yandel, Chris Brow, Ke$ha, Katty Perry, John Shearer, Wireimage; Neal Preston, Corbis; Ethan Miller, Getty entre milhares de outros.
A coisa deu tão certa que o Auto-tune não é apenas usado em estúdios como também em shows ao vivo, sim, você não leu errado, os cantores gostaram tanto do efeito que agora usam-o ao vivo.

Você pode até dizer: MAS MEU DEUS... PRA QUE ISSO?
ACREDITE! Você vai preferir ouvir uma voz autotunizada do que gritos no escuro.
Entenda o que eu quero dizer:


Iaê, prefere ouvir a KEY$A como? Então... deixa o auto-tune dela, né? MELHOR! =D

No Brasil a coisa não é muito diferente, na atual MPB, oito entre dez artistas usam essa espécie de Viagra
musical. Sim caros amigos... Vanessa da Matta, Zezé Di Camargo e Luciano, Mônica Salmaso e compania, usam Auto-tune. --' Quando não usam o Auto tune, usam sua versão profissional, o Melodyne. A cantora Zizi Possi diz ainda pertencer a esse tempo desprovido de aditivos. “Quando gravo em estúdio, não uso Auto-Tune, uso gogó-tunes”, diz.

A cantora Maria Rita dispensa o uso do Auto-tune "O povo não é burro" diz ela “É fundamental o respiro, o coração batendo, a tensão, o sorriso, o engasgo... Mostra verdade, mostra entrega.”

Muito criticados por usarem o auto-tunes aqui no Brasil estão na lista: Latino, Kelly Key, Felipe Dylon, Restart e Cine.

Sim o Autotunes ou o Melodyne, tornam um desempenho irregular em música tecnicamente impecável. Ao contrário do Viagra, que não levanta defuntos, são capazes de transformar sussurros em músicas – e até grunhidos em canções.

É no caso da ultima moda, fazer entrevistas virarem músicas a partir do Auto-tune ou do Melodyne.



A galera da internet fez até uma retrospectiva 2010 viral usando melodyne.


A minha entrevista autotunizada preferida é essa aqui da Trident.

Essa inspiração de fazer notícias virarem canções, veio dos Estados Unidos, de forma rápida virou febre depois de um grupo denominado de Auto-Tunes The News que fizeram maior sucesso no youtube com o seu canal schmoyohoO som vendeu mais de 10 mil cópias nos primeiros dois dias de venda. Dessa forma o termo Auto-tune ficou muito conhecido em todo o mundo.

Essa coisa deu tão certa aqui no Brasil que virou matéria no fantástico




Veja agora canção completa:



"Bed Intruder Song" é uma música de Antoine Dodson e The Gregory Brothers, com a participação de Kelly Dodson.[1] Os criadores da melodia estrelaram processando vocais de Antoine Dodson, que durante a música está em uma entrevista para uma reporter sobre uma tentativa mal-sucedida de estupro de sua irmã Kelly.O som estampou a colocação 89 na Billboard Hot 100, A música original para "Bed Intruder Song"[note 1] foi viral.[5] Em 15 de outubro de 2010 o som havia 32.416.374 de downloads. em 26 de agosto de 2010ainda estava classificada como recordista na iTunes.

Compare com a entrevista original.




Perceberam como a coisa tomou um rumo totalmente diferente?
A coisa se tornou tão popular que qualquer pessoa pode usufruir de tal plugin apenas baixando-o.
E se eu falar pra vocês que o Tecno Brega, utiliza um brutal auto-tune? Ex: Banda Djavú. Assim como músicas de arrocha e tals?
Aí você fala que é falta de talento, né? Mas se eu te falar que grandes cantores, ajustam o áudio de seus DVD's no programa, exemplo esse Ivete Sangalo no Maracanã?
Também andei percebendo que o Rick Bonadio andou usando Auto-tune nas músicas do grupo REBELDE BRASIL.

Lembrando que não é preciso ter essa voz robotizada para ter um dedo do auto-tune. A diferença é que uns gostam dos efeitos mais modernos, outros não querem tals efeitos, e outros não querem admitir que usam. Tem muitos cantores que cantam super afinados mas curte um bom efeito nas canções, isso não o classifica como um mal cantor. Contudo nos conceitos atuais, temos que reavaliar nossa opinião sobre o uso dessa ilustre ferramenta, sabendo assim diferenciar a real necessidade de sua aplicação, mesmo sabendo que uns usam para afinação vocal, alcançarem notas e corrigirem deslizes, e outros para darem um efeito futurista, meio robótica, uma voz cibernética, uma roupagem diferente, vale apena lembrar que eles trabalharam da melhor forma para poderem chegar a um resultado final tentando agradar ao público e a sí mesmo.

Enquanto muito dizem que isso é pura enganação, que não é justo com os demais, eu simplesmente acho uma pura criatividade em busca do diferencial e da perfeição, Eu particularmente adoro o efeito futurista que o auto-tune faz.

Engraçado é saber que tudo isso começou na análise de dados sísmicos para a indústria do petróleo. Andy enviava ondas sonoras para o fundo da Terra e gravava seus reflexos para mapear potenciais poços de petróleo, interpretando as informações com uma fórmula matemática, a autocorrelação. Daí para prospectar campos musicais foi um passo: em 1996, fazendo cálculos parecidos, ele aperfeiçoou o Auto-Tune, um aplicativo que funcionava tão bem para captar desafinos quanto a técnica anterior para achar petróleo, isso só por que ele queria ajudar um amigo a afina a sua voz depois de um jantar em sua casa.

Queria que minha vida fosse atotunizada em uma melodia dance, onde a noite chegasse de dia e a bebida chegasse de noite. by: ARPE


6 comentários:

Janio disse...

Teu post está bem bacana, pena essa merda dessa música que começa a tocar sozinha (tive de bloquear o SoundCloud para poder ler o post e assistir aos vídeos) e essa bosta desse passarinho que fica se sobrepondo à leitura o tempo todo: cagaram o teu trabalho de pesquisa todinho.

ARPE disse...

@Janio, obrigado pelo comentário e também por ter gostado da postagem. Em relação ao twitter voador (pássaro) já retirei, o coloquei pra testar o código do qual meu blog disponibiliza para quem deseja adota-lo. E em relação ao SoundCloud, ele pode ser inesperado sim e muitas vezes se tornar chato, porém... nada que uma "PAUSE" não resolva, não precisa bloquear o SoundClound, já escolhi um player grande, para não terem dificuldades de o encontrar. Mas grato por tudo e espero que continue acessando meu blog. Abraços!

Anônimo disse...

Navegando na net...encontrei esse site falando de auto-tune. Ficou excelente. Parabéns pela pesquisa e por ter feito algo muito bacana. Só ficou chato o SoundCloud, mas nada que uma pause não resolva...Parabéns

Anônimo disse...

Olha!!! Gostei muito....

x-jogos disse...

Olá, achei seu blog muito bom!
Estava a procura de um programa chamado "Auto-Tunes", e por sorte achei um blog bem interessante.
Bom, queria baixar este programa, pois achei bem legal, se vocês pudessem colocar o link de download ou me aconselhar um site, que tenha este programa por favor, posta aqui para eu baixar!
Obrigado... ^^

Anônimo disse...

Ele publicou sobre o auto tune , mas ele usa ( A musica que estava tocando era a dele ) .

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails